14/06

|

15h

fundo_paineis_titulo.png

Voto jovem

#0D3370

Prof.  Marco Antônio Carvalho Teixeira

Marco Antônio Teixeira

professor-adjunto e pesquisador do Departamento de Gestão Pública junto a Escola de Administração de Empresas da Fundação Getulio Vargas de São Paulo (EAESP FGV)

Segundo o TSE, nos últimos dez anos, o número de jovens eleitores no Brasil entre 16 e 18 anos caiu de 4 milhões para menos de 900 mil. Afastados do processo político e eleitoral, poucos jovens vinham escolhendo tirar o título enquanto o direito é facultativo, preferindo alistar-se apenas ao completar dezoito anos.

Em 2022, porém, o cenário mudou – cresceu a mobilização dos jovens para tirar o título e participar das próximas eleições, assim como eles se tornaram um foco importante de disputa entre os principais candidatos.

Incentivados pelas campanhas em redes sociais – algumas promovidas inclusive pelo próprio TSE - e pelo engajamento de influenciadores, os números de jovens alistados cresceu até 45% até maio deste ano – prazo máximo para alistamento – em comparação com anos anteriores, atingindo uma marca histórica.
Neste talk, discutimos uma possível influência do voto jovem nas eleições, a identificação dos jovens com a representação política institucional. Ainda, como esse engajamento pode se transformar em efetiva participação cidadã e no papel que a internet, na figura de influencers e de campanhas pensadas especialmente para este público, desempenha nesse processo de aproximação com a política institucional.

Outros Painéis